As papéis do Scrum e a verdade sobre cargos nessa técnica

Aprenda por que os três papéis de scrum (mestre de scrum, proprietário do produto e equipe de desenvolvimento) descrevem responsabilidades chave e não cargos.

Dave West Dave West
Buscar tópicos

O que são os três papéis do scrum?

O Scrum tem três papéis: proprietário do produto, mestre do Scrum e membros da equipe de desenvolvimento. Embora esses papéis sejam bastante claros, o que fazer com os cargos já existentes pode ser um pouco confuso. Muitas equipes perguntam se precisam mudar os cargos quando estão adotando o Scrum. Resumindo a resposta: não.

Neste artigo a gente vai definir os papéis do Scrum e ver como eles podem ser acrescentados à sua empresa sem precisar imprimir novos cartões de visita.

Papéis do scrum x cargos

Os três papéis do Scrum descrevem as principais responsabilidades dos participantes da equipe Scrum. Não são cargos. Ou seja: qualquer cargo, mesmo os que já existem em sua empresa, podem desempenhar qualquer papel. Considerando que a essência do Scrum é o empirismo, a auto-organização e a melhoria contínua, os três papéis recebem uma definição mínima de responsabilidades e prestação de contas para permitir que as equipes entreguem seus trabalhos com efetividade. Assim as equipes podem assumir a responsabilidade de como se organizam e continuar melhorando.

Criando uma equipe de scrum

O Scrum é uma estrutura para equipes usarem como base para a criação dos seus processos. Ele oferece a estrutura básica para reuniões regulares, artefatos e quem faz o quê.

O que ele não faz é oferecer um modelo que se encaixe a todas as equipes que vão usar a técnica. Por exemplo, se uma equipe está trabalhando com aplicativos de segurança da web, vai precisar de pessoas que entendam de tecnologia, sistemas de back-end e o domínio dos negócios. Se, por outro lado, a equipe está trabalhando com a última geração do Donkey Kong, as habilidades necessárias são bem diferentes. Elas incluiriam designer gráfico, engenheiro de som e desenvolvedor gráfico. Como os problemas são diferentes, as estruturas da equipe e as habilidades necessárias também são.

Quanto mais complexo for o problema que a equipe está tentando resolver, mais difícil fica. Ninguém tem bola de cristal para saber o que vem por aí. As equipes não conseguem saber logo no início as habilidades ou a quantidade de trabalho que vão ser necessárias e precisam ter flexibilidade para mudar o rumo quando começam a entender melhor as necessidades.

Para oferecer alguma estrutura nesse mundo complexo, sempre em mudança e muitas vezes esquisito, o Scrum oferece uma estrutura leve, com os três papéis: membro da equipe de desenvolvimento, proprietário do produto e mestre de Scrum.

A equipe de desenvolvimento: redefinindo "desenvolvedor"

A equipe de desenvolvimento é composta por pessoas que fazem o trabalho. Em um primeiro momento, você pode pensar que "equipe de desenvolvimento" são os engenheiros, mas nem sempre esse é o caso. De acordo com o Guia do Scrum, a equipe de desenvolvimento pode ser composta de todos os tipos de pessoas, incluindo desenvolvedores, escritores, programadores, etc.

O processo é parecido com quando você precisa projetar uma casa e contrata um desenvolvedor. Ele desenvolve o projeto e fazem o trabalho. Sim, ele coloca os tijolos, faz o encanamento, até mesmo cava buracos, mas a pessoa é conhecida como desenvolvedor. Assim, o papel de "desenvolvedor" no Scrum é o membro da equipe que tem as habilidades certas para fazer parte da equipe que vai fazer o trabalho.

Diagrama que mostra as responsabilidades da equipe de desenvolvimento: auto-organização, design, desenvolvimento, UX, teste e implementação.

A equipe de desenvolvimento deve conseguir se auto-organizar para tomar decisões para conseguir que o trabalho seja feito. Pense na equipe de desenvolvimento como equivalente a equipe de apoio de produção que é chamada durante a noite porque algo deu errado. A equipe de desenvolvimento, como a equipe de apoio da produção, pode tomar decisões e fazer entregas para corrigir/valorizar o problema que existe. A auto-organização não é sobre desrespeitar a organização, mas sim sobre dar poder suficiente para as pessoas próximas ao trabalho para que elas façam o que for preciso para resolver o problema.

As responsabilidades da equipe de desenvolvimento incluem:

  • Entregar o trabalho ao longo do sprint.
  • Para garantir a transparência durante o sprint, há encontros diários no Scrum diário (às vezes chamado de reunião rápida). O Scrum diário dá transparência para trabalhar e um lugar dedicado para os membros da equipe procurarem ajuda, falarem sobre seus sucessos e destacarem questões e bloqueios. O mestre de Scrum pode facilitar o Scrum diário, mas, em última instância, a equipe de desenvolvimento é responsável por realizar essa reunião. É durante essa reunião que se vai ajudar a todos, como um grupo, a inspecionar e adaptar o trabalho que as pessoas estão fazendo e trabalhar de forma mais efetiva.

O proprietário do produto: configurando a direção de forma clara

Equipes ágeis são, por definição, flexíveis e responsivas, e é responsabilidade do proprietário do produto garantir que elas vão entregar o máximo de valor. Os negócios são representados pelo proprietário do produto, que diz para a equipe de desenvolvimento o que é importante entregar. A confiança entre esses dois papéis é crucial.

O proprietário do produto deve não apenas entender o cliente, mas também ter uma visão do valor que a equipe Scrum está entregando a ele. O proprietário do produto também equilibra as necessidades de outras partes interessadas da organização.

Assim, o proprietário do produto precisa pegar todas essas informações e organizar o trabalho em prioridades. Essa é talvez a sua responsabilidade mais importante, pois prioridades conflitantes e falta de clareza nas orientações não vão apenas reduzir a eficiência da equipe, mas também podem atrapalhar a relação de confiança entre a equipe de negócios e a de desenvolvimento.

Equipes ágeis foram projetadas para inspecionar e adaptar, o que significa que uma mudança na prioridade pode levar a uma mudança maciça da estrutura da equipe, produtos de trabalho e resultado final. Então é crucial para que as equipes Scrum sejam bem-sucedidas que apenas uma pessoa determine as prioridades. Essa pessoa é o proprietário do produto.

O guia de Scrum define as responsabilidades dos proprietários do produto como:

  • Gerenciar o backlog do Scrum: não quer dizer que eles estão apenas colocando itens novos do backlog do produto no backlog. Em última instância, eles são responsáveis pelo backlog de onde a equipe de desenvolvimento usa para as entregas. Ou seja: o proprietário do produto deve saber sobre tudo o que está no backlog, e outras pessoas que adicionam itens ao backlog do produto devem sempre comunicar proprietário do produto.
  • Gerenciamento de versão: o sprint não é um ciclo de versão, mas sim um ciclo de planejamento. Ou seja: as equipes Scrum podem entregar a qualquer momento. O ideal é que as entregas sejam frequentes durante todo o sprint, permitindo que a análise do sprint analise o uso e o feedback reais do cliente. No entanto, a entrega contínua nem sempre é possível, e outros modelos de versão são necessários. É importante que o proprietário do produto saiba quando as coisas podem e devem ser lançadas.
  • Gerenciamento de partes interessadas: qualquer produto vai ter muitas partes interessadas envolvidas, desde usuários, clientes, governança e até liderança organizacional. O proprietário do produto vai ter que trabalhar com todas essas pessoas para garantir que a equipe de desenvolvimento está entregando valor. Com tantas partes envolvidas, é preciso bastante gerenciamento e comunicação das partes interessadas.
Diagrama que apresenta as responsabilidades do proprietário do produto: gerenciar o backlog do produto, gestão do lançamento, gestão das partes interessadas.

O mestre de scrum: mantendo tudo junto

O mestre de Scrum é o papel responsável por unir tudo e garantir que o Scrum está sendo bem feito. Em termos práticos, quer dizer que eles podem ajudar o proprietário do produto a definir o valor, a equipe de desenvolvimento a entregar o valor e a equipe Scrum a alcançar melhorias. O mestre de Scrum é um líder dos funcionários que não apenas descreve um estilo acolhedor de liderança, mas descreve o que eles precisam fazer dia a dia.

Eles servem o proprietário do produto ao ajudar a entender e comunicar melhor o valor, a gerenciar o backlog, a fazer planos de trabalho com a equipe e dividir tal trabalho para possibilitar o aprendizado mais efetivo. Ao servir a equipe de desenvolvimento, o mestre de Scrum ajuda na auto-organização, no foco nos resultados, na conclusão de incrementos e no gerenciamento de bloqueadores. O mestre de Scrum também serve a organização em termos mais amplos, ajudando a entender o que é o Scrum e a criar um ambiente propício para o Scrum.

Diagrama que apresenta as responsabilidades do mestre de scrum: transparência, empirismo, auto-organização, valores de scrum, proteção da equipe, remoção de bloqueadores.

O mestre de Scrum tem os seguintes focos:

  • Transparência: para que a inspeção e adaptação sejam efetivas, é importante que as pessoas certas possam ver o que está acontecendo. Mas é muito mais difícil do que parece. O mestre de Scrum tem a tarefa de garantir que a equipe Scrum trabalhe com transparência. Pode ser, por exemplo, com a criação de mapas de histórias e a atualização de páginas do Confluence com as ideias das retrospectivas.
  • Empirismo: fundamental para as abordagens ágeis e Scrum é a ideia de que a melhor maneira de planejar é fazer o trabalho e aprender com ele. O processo empírico não é fácil e requer que o mestre de Scrum oriente a equipe Scrum a dividir o trabalho, descrevendo resultados claros e analisando esses resultados.
  • Auto-organização: dizer a uma equipe de desenvolvimento que ela pode se auto-organizar não quer dizer que ela vá se auto-organizar. Na verdade, a auto-organização vem com o tempo e exige ajuda e suporte. O mestre de Scrum vai incentivar os membros da equipe a sair da zona de conforto para tentar coisas diferentes e usar práticas como "pôquer de delegação" para expor e desafiar ideias predefinidas sobre limites de funções e responsabilidades.
  • Valores: o Scrum define 5 valores de coragem, foco, compromisso, respeito e abertura, não porque eles são legais, mas porque eles criam um ambiente de segurança e confiança físicas. Esse ambiente é necessário para que a agilidade prospere. Seguir os valores é responsabilidade de todos na equipe Scrum, mas o mestre de Scrum assume um papel ativo em incentivar e lembrar a todos da importância desses valores.

O mestre de Scrum trabalha para o proprietário do produto no planejamento de sprint e nas revisões de sprint, garantindo que o valor está descrito com clareza e a direção está definida. Ele serve a equipe de desenvolvimento no Scrum diário ao garantir que o trabalho está acontecendo e os bloqueadores estão sendo removidos. Eles também tomam a responsabilidade em relação aos bloqueadores com os quais as equipes não têm capacidade de lidar. O mestre de Scrum garante que toda oportunidade de melhoria seja transparente para a equipe Scrum e a retrospectiva tenha um conjunto claro de resultados que possam ser executados.

Comece com os papéis do scrum ágil

Os três papéis do Scrum oferecem descrições bem simples das três principais áreas de responsabilidade de qualquer equipe Scrum, mas muitas vezes é difícil aplicar essas áreas ao seu próprio cargo. Então aqui está um começo:

  • Se tiver muitas ótimas habilidades para entregar valor ao cliente e é esse tipo de atividade que anima você, então você deve ser um membro da equipe de desenvolvimento Scrum. Na verdade, a equipe é o elemento mais importante de qualquer organização ágil, pois é ela que de fato entrega valor aos clientes e às partes interessadas. Ou seja: a precedência é determinada pelo quanto você entrega valor ou ajuda os outros a entregar.
  • Se você é apaixonado pelo cliente, por gerenciar as partes interessadas e pelo domínio dos negócios, a função de proprietário do produto seria mais adequada. Na maioria das organizações, essa pessoa precisa ter o respeito e a confiança da empresa para que possa tomar decisões. O papel também requer algum nível de manobra política para negociar compensações e manter todos felizes.
  • Se você quer ajudar as equipes a trabalhar com eficácia em conjunto e também quer mudar o mundo com Scrum e agilidade, então a função de mestre de Scrum é para você; um papel muito centrado nas pessoas, com uma forte ênfase na orientação, no ensino e na facilitação.