Epis ágeis: definição, exemplos e modelos

Um epic é uma grande porção de trabalho que pode ser dividida em várias histórias menores. 

 

Max Rehkopf Max Rehkopf
Buscar tópicos

Um epic ágil é uma porção de trabalho que pode ser dividida em tarefas específicas (chamadas de "histórias" ou "histórias do usuário") com base nas necessidades/solicitações dos clientes ou usuários finais.

Os epics são uma maneira útil de organizar seu trabalho e criar uma hierarquia. A ideia é dividir o trabalho em partes menores, para que os projetos grandes possam sair do papel e que você possa continuar agregando valor a seus clientes com frequência. Os epics ajudam as equipes a dividir o trabalho e continuar trabalhando para alcançar um objetivo maior.

Manter a agilidade ao organizar grandes tarefas, como os epics, é um trabalho épico (o trocadilho foi intencional). Aprender como os epics se relacionam com um programa ágil saudável é uma habilidade essencial, não importa o tamanho da sua empresa.

Epics ágeis vs. histórias vs. temas | Coach Agile Atlassian

O que é um epic ágil?

Um epic é uma grande quantidade de trabalho que pode ser dividida em uma série de histórias menores ou, às vezes, chamadas de "itens" no Jira. Os epics geralmente englobam várias equipes, em vários projetos, e podem até ser monitorados em vários painéis.

Epics são quase sempre terminados após uma série de sprints. À medida que uma equipe aprende mais sobre um epic através do desenvolvimento e comentários dos clientes, as histórias dos usuários vão ser adicionadas e removidas conforme necessário. Esse é o segredo dos epics ágeis: o escopo é flexível, com base no comentário dos clientes e no ritmo da equipe.  

Exemplo de epic ágil

Suponha que é 2050 e você trabalha para uma empresa de viagens espaciais recreativas. A empresa faz cerca de uma dúzia de lançamentos por ano, então cada um deles por si só não é a coisa mais importante de um ano. Ainda assim, está longe de ser mera rotina e vai levar muitas horas/pessoas para ser concluído. Esse tamanho é perfeito para um epic.

Um exemplo de epic: “Lançamento de turismo espacial em março de 2050” com histórias para itens de trabalho de rotina, além de histórias destinadas a melhorar os principais aspectos do lançamento, desde clientes que compram passagens para viagens espaciais até o lançamento do foguete em si. Assim, várias equipes contribuem para este epic trabalhando em uma ampla gama de histórias.

A equipe de software que cuida da venda de ingressos para o lançamento de março de 2050 pode estruturar seu epic da seguinte forma:

Epic: lançamento de março de 2050
História: atualizar o intervalo de datas para incluir as datas de lançamento de março de 2050. História: reduzir o tempo de carregamento das listas de voos solicitadas para < 0,45 segundos História: promover a Saturno Summer Sale na página de confirmação para reservas de primeira classe.

 

Ao mesmo tempo, as equipes de propulsão podem contribuir para o mesmo epic com estas histórias:

Epic: lançamento de março de 2050
História: manter o PSI dos tanques de combustível > 250 PPM no lançamento História: reduzir o consumo geral de combustível em 1%. História: contratar um novo engenheiro de propulsão para substituir o Gary. #garygate2050

 

Noções básicas sobre epics em um programa ágil completo

Um epic deve dar à equipe de desenvolvimento tudo de que ela precisa para ser bem sucedida. De uma perspectiva prática, é o nível superior de sua hierarquia de trabalho. No entanto, entender como um epic se relaciona com outras estruturas ágeis proporciona um contexto importante para o trabalho de desenvolvimento diário.

  • Um roteiro de produto é um plano de ação para a evolução de um produto ou solução ao longo do tempo.
  • Um tema é um objetivo da organização que orienta a criação de epics e iniciativas.
  • O roteiro do produto é expresso e visualizado como um conjunto de iniciativas traçadas em uma linha do tempo.
  • A divisão de iniciativas em epics ajuda a manter o trabalho diário da equipe — expresso em histórias menores — conectado às metas gerais dos negócios.

Um conjunto de epics concluídos impulsiona uma iniciativa específica, que mantém o produto global em desenvolvimento e evolução com as demandas do mercado e dos clientes sobre temas organizacionais.

A partir do exemplo acima, um tema seria aumentar os lançamentos de ônibus espacial; o roteiro acompanharia o aumento dos lançamentos de três por trimestre para quatro, as iniciativas seriam reduzir os custos e aumentar as vendas de ingressos, e cada epic seria um componente das iniciativas.

Exemplo de histórias dos usuários | Coach Agile Atlassian

Como criar um epic ágil

Ao criar um novo epic, considere outras ferramentas de planejamento e organização que sua equipe talvez já use. Criar epics em torno dos objetivos trimestrais de uma equipe ou OKRs é um ótimo começo. Ao criar um epic, considere o seguinte:

  • Relatórios — crie epics para os projetos que gerentes e executivos querem supervisionar.
  • Contar histórias — use epics e as histórias que se acumulam neles como um mecanismo para contar a história de como você chegou ao estado atual de um recurso ou produto.
  • Cultura — deixe a cultura organizacional ditar o tamanho e a granularidade de um epic.
  • Tempo — a maioria das equipes de desenvolvimento depende de estruturas de estimativa, em vez de tempo, mas vale a pena verificar, mesmo que por instinto, se os epics vão levar algumas semanas para serem concluídos. Eles não devem ser muito longos nem muito curtos.

Veja como os Epics funcionam no Jira.

Divisão de um epic ágil

Dividir um epic em histórias mais práticas ajuda a entender um projeto e manter a motivação, mas pode ser uma tarefa intimidante para quem nunca fez isso antes. Não há uma solução única para criar histórias a partir de um epic, mas há muitas boas opções a serem consideradas:

  • Função ou persona de usuário — crie uma história exclusiva para cada persona de usuário. “Login mais rápido para visitantes novos”, “login mais rápido para clientes habituais”, etc.
  • Passos ordenados — detalhe o processo e crie uma história para cada etapa.
  • Cultura — deixe as normas da equipe ditarem se uma história é uma tarefa rápida ou um projeto de uma semana.
  • Tempo — exceto se for combinado de outra forma, crie histórias que podem ser concluídas em um sprint ou menos.

Não há nenhuma definição universal que trace o limite entre uma história maior e um epic. Em geral, qualquer escopo de trabalho que a equipe estima levar “semanas” (ou mais) para concluir, em vez de “horas” ou “dias”, deve ser considerado um epic e dividido em histórias menores.

Como medir de epics ágeis

Os gráficos de burndown podem ser usados para visualizar epics e manter as equipes motivadas e os executivos interessados informados. Um bom gráfico de burndown é onde a agilidade da organização realmente aparece.

Um gráfico de burndown de epics mostra a quantidade real e estimada do trabalho a ser feito em um sprint ou epic. O eixo "x" horizontal em um gráfico de burndown indica o tempo, enquanto o eixo "y" vertical indica histórias ou itens.

Gráfico ágil de burndown | Coach Agile Atlassian

Use um gráfico de burndown para monitorar o trabalho total restante e projetar a probabilidade de atingir a meta do sprint. Ao monitorar o trabalho restante durante toda a iteração, uma equipe pode gerenciar seu progresso e reagir de acordo.

Ao monitorar um gráfico de burndown, fica claro como a equipe está progredindo e onde estão os bloqueadores. Ter esses pontos de dados visíveis mantém a sintonia e facilita uma conversa sincera sobre a evolução do produto e as previsões de conclusão. Sem mencionar que a transparência gera confiança!

Saiba como configurar gráficos de burndown no Jira Software

Entenda os epics ágeis

Os epics não são a base absoluta de um programa ágil, mas os pilotos práticos para as equipes mais ágeis. Compreender onde eles se encaixam em um programa ágil saudável cria contexto para o trabalho e a divisão de cada um deles em histórias cria impulso.