tutorial

Trabalho com problemas no Jira Software

O guia para trabalhar com itens no Jira Software

Max Rehkopf Max Rehkopf
Buscar tópicos

Tutorial de problemas do Jira

Neste tutorial, vamos explicar como trabalhar com itens no Jira Software. Observe que os rituais da equipe realizados fora do Jira Software, como reuniões de planejamento de sprint, retrospectivas e reuniões rápidas diárias, não vão ser tratados aqui. É possível ler sobre isso em Como fazer scrum no Jira Software.

Tempo:

leitura de 10 minutos.

Público:

Iniciantes no Jira Software, sem saber muito bem o que fazer com ele

Pré-requisito:

  • Ter criado uma conta no Jira Software
  • Ter criado um projeto no Jira Software

Experimente grátis

O que é um problema?

No Jira, as equipes podem usar itens para monitorar partes do trabalho que devem ser concluídas. Dependendo de como a equipe usa o Jira, um item poderia representar uma tarefa de projeto, um chamado da central de ajuda, um formulário de solicitação de ausência, etc. No Jira Software, os itens normalmente representam coisas como recursos grandes, requisitos do usuário e bugs de software.

Criar um problema

Há alguns modos diferentes para criar itens:

No menu global, em qualquer lugar no Jira

From the global menu, anywhere in Jira

No backlog

On the backlog

No quadro (apenas quadros do Agility na nuvem)

On your board (agility boards only)

Opcional: criar subtarefas

Os itens também podem ter subtarefas atribuídas e rastreadas uma a uma. Você pode criar subtarefas por qualquer um dos seguintes motivos:

  • para dividir um item em partes ainda menores
  • para permitir que vários aspectos de um item sejam atribuídos a pessoas diferentes
  • para criar uma lista de tarefas para um item

Para criar uma subtarefa:

  1. navegue até um item e selecione mais ( ••• ) > Criar subtarefa.
  2. Preencha os dados conforme necessário e clique em Criar.
Estimar seus problemas (apenas Scrum)

A estimativa de elementos na lista de pendências ajuda a prever o quanto vai levar para que partes maiores do backlog sejam entregues.

Por que estimar itens? Estimativa tem tudo a ver com velocidade.A principal finalidade de aplicar estimativas para elementos do backlog é usar essas informações para saber quanto tempo vai ser necessário para entregar partes do backlog.

Nas equipes de desenvolvimento tradicionais, os gerentes estimariam elementos em "horas por pessoa". Então eles contariam as horas no backlog, dividiriam pelo número de pessoas na equipe e pelas horas na semana para atingir a data prevista. Essas estimativas, é claro, costuma se mostrar imprecisas, pois não foram consideradas as características da equipe (estimativa para cima ou para baixo), interrupções inesperadas ou o desenvolvimento do desempenho da equipe ao longo do tempo.

Então, em relação ao Scrum, a maioria das equipes não tenta obter precisão de estimativa. Em vez disso, eles tentam obter uma velocidade confiável. A velocidade é uma medida do número de unidades de estimativa que uma equipe tende a concluir de sprint a sprint. Após os primeiros sprints, a maioria das equipes obtém uma velocidade bastante consistente. Conhecendo a velocidade e as estimativas dos itens no backlog, as equipes podem prever o tempo que partes do backlog vão levar para serem concluídas.

Por exemplo, se uma equipe tem uma capacidade de "homens-hora" de 120 horas em cada sprint, mas uma velocidade de 60 horas, a velocidade de 60 horas ainda pode ser usada para estimar o número de sprints necessário para as partes do backlog serem concluídas. Pode ser tentador começar a pensar em para onde "as outras 60 horas" foram e achar que há algo de errado com a produtividade da equipe. Mas isso não costuma ter nenhuma relação: as estimativas de uma equipe representam a visão própria do quanto os elementos vão ser difíceis, e as estimativas sempre vão ser afetadas pelo comportamento natural da equipe (por exemplo, estimativa para cima ou para baixo), bem como pela carga fixa da empresa. A velocidade é o que importa de uma perspectiva de planejamento.

A maioria das equipes faz as estimativas usando pontos de históriaOs pontos de história mensuram a complexidade de um item em relação aos outros. Isso faz sentido, pois as principais questões que devem ser respondidas são: "Qual a quantidade de trabalho com a qual você consegue se comprometer para concluir este sprint?" e "Quanto tempo esta parte do backlog vai demorar para ser entregue?". Uma abordagem do ponto da história pode oferecer as respostas a essas perguntas sem a ansiedade que a equipe sente em relação à "precisão" quando solicitada a estimativa de horas.

Para mais informações sobre como a estimativa e a velocidade podem ser monitoradas, confira o tutorial de gráfico de burndown.

Para definir uma estimativa para um item:

  1. No projeto do Scrum, selecione um item no painel ou no backlog.
  2. Nos dados do item, clique no campo Estimativa.
  3. Insira uma estimativa.

Posso alterar uma estimativa após ela ter sido inserida? Em resumo, sim, você pode. Mas, se você alterar o valor da estimativa após o início de um sprint, ela vai ser mostrada como uma mudança de escopo no gráfico de burndown.

Se estiver achando difícil estimar itens, isso é totalmente normal. Confira o guia de estimativa para dicas e truques sobre como encontrar as estimativas certas para os itens.

Classifique seus problemas em ordem de prioridade

Classificar os itens em ordem de prioridade permite que a equipe veja quais itens vão ser trabalhados a seguir. Para classificar os itens, navegue até o backlog ou painel e clique e arraste para ordenar com base na prioridade. Aqui estão alguns exemplos de onde você pode fazer isso:

  • Em um projeto do Scrum, ao planejar o próximo sprint, você pode classificar os itens no backlog e depois decidir colocar os primeiros 10 (ou a quantidade de itens que a equipe conseguir concluir) no sprint.

  • Em um projeto Kanban ou de agilidade, você pode classificar os itens na coluna A fazer, e pedir aos membros da equipe que tirem um item do topo da lista quando precisarem de mais trabalho para fazer. Com essa abordagem, a coluna com os itens A fazer vai precisar de atenção constante, conforme as prioridades mudam.

Observação: é necessário ter as permissões Agendar item e Editar item para o item que quer mover para baixo ou para cima no quadro.

Sinalizar um problema

Ao trabalhar em um painel Kanban ou Agility, você tem a opção de sinalizar um item. Nos quadros Agility, os itens sinalizados se parecem com o seguinte:

A sinalização de um item é útil porque incentiva a colaboração e a comunicação em toda a equipe. Aqui estão alguns exemplos:

  1. Você está trabalhando em uma tarefa, mas percebe que não tem capacidade para finalizar ela. Você pode sinalizar o item, e um membro da equipe com capacidade disponível que olhe para o quadro vai poder ajudar.

  2. Um item no qual você está trabalhando fica bloqueado. Você pode sinalizar o item, adicionar um comentário explicando o bloqueador e passar para a próxima tarefa. Qualquer pessoa que olhar para o quadro vai ver que ele foi sinalizado e entender o que está acontecendo quando o abrir.

Para sinalizar um item:

  1. Navegue até o painel Kanban ou de agilidade.

  2. Clique com o botão direito em um item

  3. Marcar Adicionar sinalizador.

Problemas de transição

Transicionar itens mostra o progresso no fluxo de trabalho. Para transicionar um elemento de uma coluna para outra, arraste e coloque o elemento na nova coluna.

Observe que, se você não conseguir transicionar um item em outra coluna, pode ser que o fluxo de trabalho do projeto esteja impedindo você de fazer isso. O que torna o Jira tão bom é que os administradores podem impor determinadas regras no fluxo de trabalho do projeto, como colocar bugs em uma coluna de GQ ou não permitir que as histórias passem direto de Para fazer para Concluído. Vejas mais informações, na documentação do fluxo de trabalho.

Filtrar problemas

Um filtro de itens permite que você oculte os itens que não quer ver e se concentre nos mais importantes. O Jira Software tem filtros rápidos, que permitem filtrar os itens no quadro. Esta é está a aparência que eles têm nos painéis do Scrum/Kanban:

  1. Barra de pesquisa: exibe itens que contêm um termo de busca e oculta o restante.

  2. Menu de filtros rápidos: por padrão, você pode filtrar por itens atribuídos a você e itens com atualização recente. Quaisquer filtros rápidos que você criar também vão ser exibidos aqui.

  3. Menu dos responsáveis: exibir apenas os itens atribuídos às pessoas que você selecionar.

Para criar os próprios filtros rápidos (painéis do Scrum e Kanban):

  1. vá para o quadro e selecione mais (Ellipses button) > Configurações do quadro.
  2. Clique em na guiaFiltros rápidos.
  3. Insira um nome, consulta de JQL e descrição do filtro. Para obter mais informações sobre JQL, consulte a documentação de busca avançada.

  4. Clique em Adicionar.

O que mais aprender?

Para ver informações mais aprofundadas sobre trabalhar com itens no Jira Software, confira a documentação sobre itens.

Dúvidas? Pergunte para a Atlassian Community.