Close

Técnicas de brainstorming

Inspire infinitas boas sacadas

Buscar tópicos
Pessoas de paraquedas entregando conteúdo

O que são técnicas de brainstorming? As técnicas de brainstorming são práticas recomendadas para gerar ideias da mais alta qualidade da sessão de brainstorming.

Você marcou a sessão de brainstorming no calendário e está pronto para o surgimento de ideias brilhantes.

Mas um detalhe importante: não é possível achar que é só reunir todos em uma sala e observar a magia acontecer.

Uma sessão de brainstorming eficaz precisa de mais do que várias mentes — ela precisa de estrutura. Ou seja: é preciso vir preparado com algumas instruções e exercícios para começar o processo de geração de ideias.

Veja baixo várias técnicas de brainstorming em quatro categorias diferentes, para que você possa ajudar todo mundo a ter as melhores ideias e aproveitar ao máximo o tempo juntos.

Técnicas visuais de brainstorming

Não é necessário ser artista. Pegar alguns marcadores e rabiscar com estes exercícios de brainstorming visual pode ajudar você a pensar fora da caixa e ter algumas ideias criativas.

1. Mapeamento mental

Pode ser: sozinho ou com a equipe

O que vai ser necessário:

  • Quadro branco ou papel
  • Marcadores

Como funciona: o mapeamento mental força a exploração de diferentes facetas dos problemas e a organização das ideias para encontrar possíveis soluções. É preciso começar com a pergunta crucial que você está tentando responder ou com o problema que está tentando resolver, que deve ser colocado no centro do papel ou do quadro branco.

Seja específico o suficiente para oferecer orientação sem obrigar as pessoas a esse jeito de pensar. Por exemplo, pergunte: “Como a gente pode melhorar os tempos de resposta dos clientes?” ao em vez de algo geral como: “Como a gente pode oferecer melhores serviços ao cliente?”

A partir daí, anote diferentes ideias que estão relacionadas a essa pergunta e anote elas em balões separados em torno da pergunta central. Em seguida, use essas ideias para estimular ainda mais ideias e as conecte usando círculos, linhas e setas.

Acabar com a bagunça? É esse o ponto. Mas agora é possível passar o pente fino em todas essas ideias e pegar as melhores.

2. Esboço sequencial

Pode ser: sozinho ou com a equipe

O que vai ser necessário:

  • Notas adesivas
  • Marcadores
  • O muro em branco

Como funciona: você já deve ter ouvido falar de esboço sequencial no contexto do planejamento de enredos ou roteiros de filmes. Faz sentido porque esta técnica é útil, em especial, para brainstorming e para o design de séries ou processos.

Por exemplo, imagine que você e o resto da equipe estão tentando criar o novo processo de integração de funcionários. Usando esse tipo de técnica de brainstorming, todas as pessoas recebem algumas notas adesivas e escrevem os diferentes elementos que acreditam pertencer ao processo de integração (por exemplo, almoço de boas-vindas, tour no escritório e reunião individual com o gerente da equipe).

Depois disso, é possível coletar as notas adesivas, remover quaisquer duplicatas e colocar e mover as notas em uma parede vazia para encontrar a melhor opção para o seu processo de integração. Quando todos chegarem a algum acordo, documente a opção, para referência futura de todos.

3. Esboço em grupo

Pode ser: com a equipe

O que vai ser necessário:

  • Lápis
  • Pedaços de papel

Como funciona: a ciência diz que rabiscar pode melhorar o foco, melhorar a criatividade e impulsionar as habilidades de resolução de problemas. É hora de pegar alguns lápis, encarnar o artista interior e fazer alguns esboços em grupo.

É simples: cada membro da equipe recebe uma folha de papel e esboça algo relacionado ao conceito principal do brainstorming, por exemplo: atividades para a próxima excursão de equipe.

Quando as primeiras rodadas de esboços são finalizadas, os papéis são passados para a próxima pessoa que esboça outra imagem relacionada. Talvez o primeiro tenha esboçado uma pizza, enquanto o seguinte esboçou uma garrafa de vinho. Continue passando esses papéis. Assim que tenham percorrido todo o grupo, colete e discuta os esboços.

São atividades divertidas que podem ajudar a equipe a identificar novas conexões e gerar mais ideias inovadoras.

Starbursting

Pode ser: sozinho ou com a equipe

O que vai ser necessário:

  • Marcador
  • Papel ou quadro branco

Como funciona: no centro do papel ou quadro branco, desenhe uma estrela de seis pontas e escreva o desafio, o problema ou a oportunidade foco do brainstorming. Por exemplo, imagine que a equipe quer desenvolver um novo webinar, mas você ainda não resolveu outas questões.

Dentro de cada ponta da estrela, escreva os seguintes termos: quem, o quê, quando, onde, por que e como.

Agora, anote perguntas que comecem com esses termos. Talvez seja: “Quem vai conduzir o webinar?” ou “Quem é o público-alvo para este webinar?” Pense em tantas perguntas — óbvias e não óbvias — para cada termo quanto possível.

Starbursting permite que você e a equipe explore todas as possibilidades e analise a fundo todos os elementos da ideia ou projeto.

Técnicas analíticas de brainstorming

Engrenagens

1. Visualização da experiência do cliente

Pode ser: com a equipe

O que vai ser necessário:

  • Quadro branco
  • Marcadores
  • Notas adesivas
  • Temporizador

Como funciona: essa técnica ajuda a visualizar qual a experiencia do cliente com o produto ou serviço, além de como ele se sente ao longo do caminho.

O que tem a ver com brainstorming? Bem, às vezes tudo que é preciso é sair da própria cabeça e explorar diferentes perspectivas sobre o problema ou pergunta.

A visualização da experiência do cliente coloca você no lugar do cliente para que possa identificar soluções ou ideias que não teria pensado sozinho. Há uma análise detalhada de como usar a visualização da experiência do cliente neste esquema tático.

2. Mapeamento de dependência

Pode ser: com a equipe

O que vai ser necessário:

  • Notebook
  • Tela de exibição grande
  • Quadro branco ou documento digital compartilhado

Como funciona: o brainstorming não precisa ser só sobre criar novas ideias inovadoras. Também pode ser útil para abordar com proatividade algum problema do projeto antes que ele saia do controle.

É aí que entra em jogo o mapeamento de dependências. Ele ajuda a identificar possíveis obstáculos para realizar a gestão antecipada. Por meio do mapeamento de dependências, você e sua equipe vão identificar:

  • Sistemas afetados: quais equipes e processos o trabalho vai afetar e como?
  • Riscos e atenuações: quais são os piores medos sobre este projeto? Em que grau cada um vai influenciar o projeto?

Ao concluir, você e a equipe devem analisar os riscos e dependências identificadas e criar o plano para gerenciar todos eles. Nomeie uma parte interessada para cada risco, para que você saiba quem deveria estar gerenciando cada risco durante todo o projeto.

Quer aprender mais? A descrição completa de como usar o mapeamento de dependências pode ser encontrada neste esquema tático.

3. Pré-mortem

Pode ser: com a equipe

O que vai ser necessário:

  • Quadro branco ou papel pardo
  • Marcadores
  • Notas adesivas
  • Temporizador

Como funciona: o pré-mortem é sobre imaginar o copo meio cheio — e, em seguida, o copo meio vazio. Divida a equipe em dois grupos: a equipe do fracasso e a equipe do sucesso.

A equipe do fracasso deve fazer um brainstorming de todas as possíveis razões para o projeto ter ido água abaixo, enquanto a equipe do sucesso deve pensar em todas as maneiras que fariam com que o projeto fosse digno da melhor comemoração possível. A partir daí, esses sucessos e armadilhas hipotéticos devem ser analisados e resumidos nos três principais riscos e oportunidades.

Assim você pode prever o futuro e desviar de quaisquer obstáculos. Saiba mais sobre como conduzir o pré-mortem neste esquema tático.

4. Análise S.W.O.T.

Pode ser: sozinho ou com a equipe

O que vai ser necessário:

  • Papel
  • Marcadores

Como funciona: S.W.O.T. (sigla em inglês) significa pontos fortes, pontos fracos, oportunidades e ameaças. Esses quatro itens devem ser identificados para planejar melhor o projeto.

Em um pedaço de papel, nomeie quatro colunas com S, W, O e T (uma para cada letra do acrônimo) e, em seguida, comece a anotar tudo dentro de cada coluna.

Como um entre muitos exemplos de brainstorming, talvez essa nova ideia de aplicativo o separe dos concorrentes (força) e possa ser promovida na próxima conferência de usuários (oportunidade). No entanto, ainda não existe uma grande demanda por esse tipo de aplicativo (fraqueza) e cada vez mais seus concorrentes estão trabalhando em produtos similares (ameaça).

A análise S.W.O.T. ajuda a pensar em todos os aspectos sobre o produto, antecipar quaisquer problemas potenciais e deixar tudo nas melhores condições antes de tentar vender o produto. Veja mais informações sobre como transformar as descobertas da análise S.W.O.T. em estratégias acionáveis.

Técnicas criativas de brainstorming que parecem jogos

Embora o brainstorming seja o esforço organizado para fazer a equipe pensar fora da caixa, ele também deve ser divertido. Realize algumas técnicas criativas para transformar o processo em um jogo. Veja algumas ideias.

Ilustração de duas pessoas colaborando no quadro branco

1. Brainstorming revolucionário

Pode ser: com a equipe

O que vai ser necessário:

  • Cartas da revolução
  • Quadro branco
  • Marcadores
  • Notas adesivas
  • Temporizador

Como funciona: o brainstorming revolucionário é uma ótima ferramenta para gerar o máximo de ideias possível e encontrar as melhores de acordo com um determinado conjunto de restrições.

O tema é abrangente (e é possível acessar o resumo completo neste esquema tático), mas o essencial é que você deve dividir a equipe em grupos e fazer cada grupo gerar o máximo de ideias possível sobre algum tema na sessão de brainstorming. Por exemplo, como a gente pode aumentar as inscrições da newsletter? Os grupos vão escrever as ideias em notas adesivas que devem ser penduradas no quadro branco.

Então, cada pessoa anda pela sala, passando pelo quadro de cada grupo e arrancando as ideias que não apoiam. Eles devem jogar essas ideias no chão — literalmente.

A partir daí, avance para rodadas de brainstorming com interrupção que duram 10 minutos cada. Adicione novas cartas de interrupção, mude os membros da equipe para diferentes grupos e gere o maior número possível de ideias dentro das restrições especificadas pela carta de interrupção. Por exemplo, se alguém puxar a carta de interrupção de "acesso limitado" (que passa a ideia de que as pessoas adoram exclusividade), como deixar a newsletter mais seletiva? A associação deve ser paga? Deve oferecer descontos ou conteúdo que mais ninguém recebe?

Depois, a triagem é feita com todas as ideias de novo. É divertido, é focado em equipe e faz com que as pessoas se movimentem para que não durmam na mesa da sala de conferências.

2. Aspirações

Pode ser: sozinho ou com a equipe

O que vai ser necessário:

  • Lápis
  • Papel

Como funciona: uma das características do brainstorming é que ele oferece a chance de pensar além das limitações e encontrar as soluções dos sonhos para problemas — se recursos e orçamento não forem problema.

É o que a técnica de desejo é: tentar alcançar as estrelas. Por exemplo, se está planejando o almoço anual para clientes, qual é o local dos sonhos? (topo do Empire State Building) Quem gostaria de convidar para discursar? (Michelle Obama) O que serviria para comer? (Kobe beef) Vá em frente e sonhe alto.

Quando todos fizeram seus desejos, compartilhe com o grupo e falem sobre como as ideias podem não ser tão impossíveis assim. Como transformar essas ideias em realidade? É possível que se surpreenda com o que inventou.

3. Conexões forçadas

Pode ser: com a equipe

O que vai ser necessário:

  • Objetos aleatórios
  • Lápis
  • Papel

Como funciona: às vezes você só precisa fazer com que os neurônios da sua equipe funcionem — mesmo que não tenha nada a ver com a meta final ou com o projeto.

Tente fazer assim: traga um saco de objetos aleatórios para sua próxima sessão de brainstorming. Retire dois ou mais itens e desafie a equipe a encontrar todas as maneiras que essas coisas poderiam estar relacionadas entre si.

Pode não ter nada a ver com coisa nenhuma. Mas, descobrir como um guarda-chuva poderia estar relacionado a erva de gato pode despertar o lado inventivo da equipe.

Blocos empilhados

4. Brainwriting em equipe

Pode ser: com a equipe

O que vai ser necessário:

  • Lápis
  • Papel

Como funciona: a técnica de brainstorming é mais ou menos como o jogo de telefone sem fio. Cada membro da equipe escreve algumas ideias em um pedaço de papel.

Passe esses papéis para todos que estão presentes e peça a cada pessoa adicionar suas próprias ideias, usando a ideia original como sua inspiração. Quando os papéis passarem por todas as pessoas da sala, é hora de discutir.

Não só é divertido ver o que todo mundo cria e como as ideias se desenvolvem a partir das outras, mas esse tipo de formato de brainstorming dá a todos a chance de ter participação ativa, sejam introvertidos ou extrovertidos.

5. Dramatização

Pode ser: com a equipe

O que vai ser necessário:

  • Bolsa ou o chapéu
  • Folhas de papel
  • Lápis

Como funciona: está na natureza humana ficar preso nas próprias perspectivas, mas a dramatização pode ajudar a pensar sobre as coisas de novos pontos de vista se colocando no lugar de outra pessoa.

Traga um chapéu ou saco cheio de pedaços de papel para a próxima sessão de brainstorming. Em cada pedaço escreva o nome de alguém. Poderia ser os nomes dos clientes, membros do quadro, celebridades, figuras históricas, etc.

Peça para as pessoas pegarem um pedaço de papel de cada vez e tentar criar ideias como se fossem a pessoa nomeada no papel. Como Abraham Lincoln aumentaria os downloads pagos do aplicativo? E a Oprah? Esse exercício é ótimo para se afastar dos próprios preconceitos e agitar as coisas!

6. Brainstorming do "E se"

Pode ser: sozinho ou com a equipe

O que vai ser necessário:

  • A imaginação vívida

Como funciona: Às vezes você só precisa respirar fundo, ter o momento para pensar na situação de outro jeito.

Essa é hora de se fazer várias perguntas hipotéticas na forma de “e se?” Por exemplo: e se o problema fosse pior? Ou: e se estivesse acontecendo com outra equipe? Ou em outro momento? E se não estivesse acontecendo?

Ter conversas abertas sobre esses tipos de perguntas pode incentivar algumas soluções inovadoras e impedir que a equipe fique muito presa nas próprias opiniões.

7. Jogos de improviso

Pode ser: com a equipe

O que vai ser necessário:

  • Depende do jogo escolhido

Como funciona: talvez apenas seja necessário fazer algum aquecimento mental com a equipe, para que fique pronta para trabalhar e acostumada agir em um piscar de olhos. Os jogos de improviso são um jeito leve e muitas vezes engraçado de fazer com que a equipe se abra.

Experimente estas ideias: conte uma história, uma palavra de cada vez, andando em círculo. Ou jogue “retrato de família” em que os grupos têm 10 segundos para posar para o retrato de família baseado em alguma orientação por exemplo, “como uma família de ginastas” ou qualquer outra bobagem. Ou atribua personagens às pessoas para que atuem em uma cena e, em seguida, exija que eles mudem de personagens sempre que alguém gritar, “Mudar!”

Confira mais jogos de improviso para experimentar com a equipe.

Mesmo algo tão simples como fazer com que os membros da equipe iniciem a sessão com alguma história vergonhosa pode colocar a equipe na mentalidade de abertura certa para começar a compartilhar algumas ideias novas.

Técnicas de brainstorming para focar e refinar ideias

A sessão de brainstorming foi bem-sucedida e agora há bilhões de ideias a perseguir. Incrível! Mas também é coisa boa em excesso. Pode valer a pena juntar a equipe outra vez para refinar algumas dessas sugestões e focar nas melhores apostas. Tente essas abordagens.

Flecha no alvo

1. Discurso de elevador

Pode ser: com a equipe

O que vai ser necessário:

  • Notas adesivas
  • Marcadores
  • Quadro branco ou parede em branco
  • Temporizador

Como funciona: a sessão de brainstorming trouxe a ideia que está sendo amada e foi a escolhida. Mas agora existe outro obstáculo: conseguir adesão de outros departamentos ou partes interessadas.

Não compartilhe sua ideia até que você e a equipe tenham trabalhado neste exercício de discurso de elevador. Faça com que a equipe crie diversas declarações diferentes de duas a três linhas que promovam com eficácia a ideia e depois vote na melhor delas. Saiba mais sobre como executar a sessão de discurso de elevador neste esquema tático.

Depois de terminar, os melhores aspectos e os melhores benefícios da ideia devem ter sido zoneados.

2. Discussão

Pode ser: com a equipe

O que vai ser necessário:

  • Documentos impressos do trabalho e das ideias
  • Notas adesivas
  • Canetas ou marcadores
  • Temporizador

Como funciona: talvez a indecisão entre várias ideias ou qual de fato pode ser realizada esteja te impedindo de prosseguir. A discussão é o jeito útil de conseguir feedback dos colegas e aterrissar na ideia vencedora.

A discussão é mais sobre melhorar ideias do que ter novas ideias. Compartilhe o trabalho ou as ideias que precisam de feedback e, em seguida, convide os membros da equipe para desconstruir elas: assinale, faça perguntas e ofereça críticas, etc.

Resista ao impulso de consertar o trabalho ou as ideias agora. Isto é apenas tudo sobre como fazer perguntas e coletar feedbacks valiosos. Intrigado? Veja se a discussão pode ajudar com novas ideias neste esquema tático.

3. S.C.A.M.P.E.R.

Pode ser: sozinho ou com a equipe

O que vai ser necessário:

  • Lápis
  • Papel

Como funciona: S.C.A.M.P.E.R significa substituir, combinar, adaptar, modificar, eliminar e reverter, e é só usar cada letra da sigla para improvisar nas ideias.

Por exemplo, o que aconteceria com o projeto se tal ponto fosse substituído por aquele outro? Ou, o que aconteceria se fosse eliminado todo esse recurso?

Vai ajudar no processo de pensar em todos os aspectos da ideia e ter certeza de que de fato está seguindo no caminho certo.

4. DACI

Pode ser: com a equipe

O que vai ser necessário:

Como funciona: existe alguma ideia ou solução, mas a sensação de estar empacado impede o progresso. O que acontece agora?

O DACI agiliza a tomada de decisões, para que você sempre saiba quanto poder de fala as pessoas têm e quem tem a decisão final. Usando este sistema, é possível atribuir o dirigente, o aprovador, os colaboradores e o informante para tornar as funções e responsabilidades claras.

Saiba mais sobre a framework do DACI neste esquema tático.

5. Enquadramento do problema

Pode ser: sozinho ou com a equipe

O que vai ser necessário:

  • Quadro branco ou papel pardo
  • Notas adesivas
  • Marcadores
  • Papel
  • Temporizador

Como funciona: ao contrário dos outros, essa técnica é melhor usada antes da sessão de brainstorming para que seja possível preparar a equipe para o sucesso.

A modelagem de problemas desafia a identificar o principal problema que está resolvendo (por exemplo, melhorar a colaboração entre as equipes de marketing e vendas) e, então, a elaborar a declaração do problema. Assim, é possível vir preparado com perguntas de brainstorming que deixam a meta clara — sem deixar as pessoas amarradas.

Confira este esquema tático e veja como é possível usar o enquadramento do problema para benefício próprio.

Aí vem a hora das ideias…

Há toneladas de vantagens no brainstorming — desde que seja feito direito. Leve em consideração que a reunião das mentes não vai adiantar nada se você não estiver preparado para liderar a discussão com alguns exercícios de reflexão, ferramentas e perguntas.

Então, da próxima vez que houver alguma dúvida sobre como fazer brainstorming com eficácia, volte a este guia para escolher algumas atividades que vão ajudar a equipe a criar as melhores ideias e se divertir muito no processo.

Você também pode gostar de

Tática de brainstorming revolucionário

Tenha muitas ideias excelentes em uma única sessão de brainstorm

Template de planejamento de projetos

Defina, analise o escopo e planeje marcos para o seu próximo projeto

a seguir
Software