Close

Brainstorming: definição, regras básicas e técnicas

Traga suas melhores ideias

Buscar tópicos
Meeples colaborando

O que é brainstorming?

É um cenário comum: você precisa bolar algumas ideias criativas. Talvez você esteja tentando encontrar uma solução para um problema complexo, ou então tentando adivinhar qual será o próximo grande projeto da equipe.

De qualquer forma, existe uma pressão para inovar ainda mais e desenvolver algumas sugestões brilhantes.

O que acontece agora? Bem, você pode confiar em uma sessão de brainstorming para fazer a criatividade fluir.

Antes de entrarmos nos prós e contras de como fazer brainstorming com eficiência, é útil dar um passo para trás e explicar o que é brainstorming. O Merriam-Webster descreve o brainstorming como "uma contribuição de ideias por um ou mais indivíduos em uma tentativa de inventar ou encontrar a solução de um problema".

Parece familiar, certo? É possível fazer brainstorming por conta própria, mas essa técnica é usada com frequência em grupos para compartilhar ideias com liberdade, servindo como base para construir a partir delas.

O brainstorming prevalece no mundo do trabalho de hoje (você já deve ter participado de algumas sessões), mas ele tem algumas raízes históricas significativas.

A técnica foi apresentada pela primeira vez em 1948 pelo executivo de publicidade Alex F. Osborn no livro "O Poder Criador da Mente". Como proprietário de uma agência de publicidade, ele estava procurando maneiras de tirar ideias melhores de seus funcionários — algo que ele chamava de "inventar". Com esse objetivo em mente, estabeleceu vários princípios e características de brainstorming, que a gente vai analisar mais a fundo depois.

Desde então, o brainstorming ganhou força e se tornou uma técnica comum que as empresas usam para gerar soluções criativas para uma variedade de problemas.

A importância do brainstorming

Embora com certeza não aconteça sem suas críticas e armadilhas em potencial, há uma razão pela qual essa técnica se tornou tão popular no mundo do trabalho moderno: é eficaz e está ligada a inúmeros benefícios.

Abaixo estão apenas algumas das muitas vantagens do brainstorming que as equipes podem esperar.

Broto de planta

O brainstorming incentiva o pensamento criativo.

O primeiro benefício é óbvio: o brainstorming exige que um indivíduo ou equipe pense com mais criatividade e sem limites, o que pode levar a ideias e sugestões melhores. Por exemplo, você sabia que existe uma grande possibilidade de que a ideia para o Amazon Echo tenha nascido de uma estratégia de brainstorming?

Já que o brainstorming é muitas vezes feito em grupo, somos obrigados a nos afastar de nosso próprio viés e considerar outras perspectivas e contribuições sem oferecer nenhuma crítica inicial.

Além disso, os exercícios produtivos do brainstorming desafiam a gente não apenas a considerar outras ideias, mas também a construir a partir delas — levando a um resultado final ainda melhor.

O brainstorming proporciona um melhor trabalho em equipe e maior coesão de grupo.

Todo esse trabalho em conjunto faz mais do que gerar ideias melhores — ele pode, de fato, melhorar o nível do trabalho em equipe. Há muitas pesquisas por aí que provam essa teoria.

"A coesão aumenta bastante através de grupos que se concentram tanto na quantidade das ideias quanto na construção a partir das ideias dos outros", diz David Henningsen, professor e pesquisador da Northern Illinois University, que coliderou um estudo sobre brainstorming.

"O brainstorming pode ser usado para ajudar uma equipe a acreditar em um plano de ação e fazer sua implementação, ou pode ser usado apenas para desenvolver coesão, o que, por sua vez, pode diminuir a rotatividade dos funcionários e aumentar o compromisso deles."

O brainstorming dá a todos a chance de serem ouvidos.

Pesquisas mostram que mais da metade dos profissionais não fala o que pensa no trabalho, seja para colegas ou gerentes. Esse é outro benefício do brainstorming: ele garante que todos tenham a chance de se envolver no processo de criação e tomada de decisão.

Uma sessão de brainstorming bem estruturada também abre espaço para membros mais introvertidos da equipe que, de outra forma, poderiam não expor suas próprias ideias.

As ferramentas e discussões de brainstorming são eficientes de verdade quando todos os envolvidos se aproximam da conversa com uma mentalidade Aberta. Mergulhe de cabeça no que significa trabalhar com a mentalidade Aberta aprendendo o jeito Atlassian.

Como fazer brainstorm: tipos, regras básicas e técnicas

Área de transferência com lista

Quando feito da maneira certa, o brainstorming oferece milhares de vantagens, mas levanta a pergunta: como fazer do jeito certo?

Uma sessão de brainstorming bem-sucedida requer um pouco de estratégia. Aqui estão as informações necessárias para tirar as melhores ideias de todos da equipe.

Regras básicas do brainstorming

Uma das melhores maneiras de alcançar o seu próprio sucesso e o da equipe durante o brainstorming é estabelecer algumas regras básicas sobre o que é permitido ou não durante a sessão. Por sorte, Osborn adiantou o trabalho quando apareceu pela primeira vez com o conceito. Ao implementar o brainstorming dentro da própria agência de publicidade, ele identificou os seguintes princípios fundamentais:

Regra nº 1: gerar o máximo de ideias possíveis durante a sessão.

Embora possa parecer absurdo para a maioria de nós, o brainstorming busca a quantidade em vez da qualidade. Ao focar em obter o máximo de ideias possíveis, as pessoas estão mais dispostas a compartilhar coisas que talvez pudessem considerar irrelevantes ou exageradas.

Regra nº 2: não é permitido criticar ideias.

Você pode conhecer essa situação como não avaliação (também é um conceito fundamental da mentalidade Aberta da Atlassian). O brainstorming não significa criticar ideias de imediato — significa apenas produzir. Essa ausência de feedback imediato dá autonomia às pessoas para compartilhar ideias sem o medo do fracasso ou da desaprovação.

Regra nº 3: ideias ousadas e ambiciosas são bem-vindas.

Durante uma sessão de brainstorming, a gente quer que as pessoas pensem além. É por essa razão que esse princípio (chamado de "freewheeling") existe. Ele incentiva o pensamento mais criativo, porque as pessoas sabem que não são apenas autorizadas — na verdade são encorajadas — a pensar fora da caixa.

Regra nº4: As pessoas são encorajadas a construir a partir de outras ideias.

Por fim, há um conceito chamado "piggybacking". Embora críticas não sejam permitidas, os participantes do brainstorming são estimulados a construir em cima das contribuições de outras pessoas. Assim é criada uma atmosfera mais colaborativa, onde boas ideias conseguem ainda mais força.

Essas regras básicas são um começo útil, mas há algumas outras dicas que você deve ter em mente ao estruturar sua sessão de brainstorming.

Primeiro, preste muita atenção em quem está sendo incluído na conversa para garantir que o grupo tenha uma diversidade de participantes na mesa. Pesquisas têm mostrado com consistência que a diversidade impulsiona a criatividade e a inovação, de modo que incorporar diferentes vozes aumenta as chances de se obterem ideias variadas (e melhores no fim das contas).

Você também pode tentar realizar as sessões de brainstorming em um espaço diferente — seja em uma mesa de piquenique ao ar livre ou naquela cafeteria que todo mundo gosta na esquina. Em resumo, romper com a rotina e ficar longe da sala de conferências do escritório.

Esse nível de novidade melhora a neuroplasticidade do cérebro, o que ativa a capacidade de pensar sobre as coisas de maneiras novas. Então, em suma, mudar o cenário pode levar a ainda mais ideias, e melhores. Além disso, é sempre bom dar uma escapada do escritório, não é?

Técnicas de brainstorming

Você tem sua sessão de brainstorming agendada e organizada. Mas... e agora? A equipe está se olhando sem saber o que fazer. Como você quebra o gelo?

Abaixo estão apenas algumas das muitas táticas diferentes que as equipes podem usar para dar o pontapé inicial e tornar as discussões de brainstorming muito mais produtivas:

  • Brainwriting: com essa técnica, os membros da equipe compartilham ideias escrevendo com independência, em vez de falar em voz alta. Ela é útil em especial se houver vários introvertidos na equipe.
  • Começar com uma história constrangedora: começar a conversa com algo constrangedor em potencial coloca todos em um estado mental mais vulnerável e aberto na mesma hora — o que os torna mais dispostos a compartilhar ideias.
  • Dar tempo para as ideias marinarem: mesmo que a vontade seja grande, talvez seja melhor não pular direto para a ação. Pesquisas mostram que mesmo uma pausa breve pode proporcionar tempo para fortalecer essa sugestão ainda mais.
  • Figuring storming: essa tática envolve se colocar no lugar de outra pessoa para pensar em como eles podem lidar com a situação. Ela pode ser eficaz porque nos desafia a fugir de nossos próprios preconceitos e percepções.

Fortaleça sua criatividade

O brainstorming pode ser poderoso, mas envolve mais do que levar sua equipe para uma sala e pedir que eles compartilhem seus pensamentos. Ele requer um entendimento básico para descobrir sua estratégia.

Então, da próxima vez que você estiver tentando descobrir como fazer o brainstorming de ideias corporativas, consulte essa visão geral como recurso inicial. Essa ação vai ajudar você a estabelecer as bases para sessões de brainstorming bem-sucedidas daqui em diante, e você vai estar no caminho certo para extrair as melhores ideias da equipe.

Você também pode curtir

Tática de brainstorming disruptivo

Apresente uma lista extensa de ótimas ideias em uma única sessão de brainstorming

Template de planejamento de projetos

Defina, analise o escopo e planeje marcos para o seu próximo projeto

a seguir
Project management