Close

Testes de software para entrega contínua

Saiba mais sobre os benefícios dos testes de software e seu papel na entrega contínua.

O que é teste de software?

O teste de software é um processo organizacional dentro do desenvolvimento de software em que o software fundamental para os negócios é verificado quanto à correção, qualidade e desempenho. Os testes de software são usados para garantir que os sistemas de negócios previstos e os recursos do produto se comportem bem e conforme o esperado.

Os testes de software podem ser um processo manual ou automatizado.

  • Os testes manuais de software são conduzidos por uma equipe ou indivíduo que vai operar manualmente um produto de software e vai garantir que se comporte conforme o esperado.
  • Os testes de software automatizados são compostos por muitas ferramentas diferentes de funcionalidades variáveis, que vão desde verificações isoladas de correção de código até simulações de experiências de testes manuais conduzidos por humanos.

Artigos sobre testes de software

[CONTINUAÇÃO]

Benefícios dos testes de software

Os testes de software vão economizar o tempo e dinheiro da empresa, reduzindo os custos de desenvolvimento e manutenção de software. O teste de software gera garantias de estabilidade no desenvolvimento de novos recursos. Testes garantem que um recurso esteja funcionando como o esperado e os usuários não estão se deparando com bugs.

O tempo de desenvolvimento em novos recursos é reduzido quando um conjunto de casos de teste, com o qual o novo recurso precisa ter correspondência para ser considerado completo e pronto para entrega, é especificado. Essa ação dá aos desenvolvedores uma meta fixa para trabalhar para proporcionar estimativas de cronograma mais precisas e reduzir a introdução de novos bugs. A partir do momento em que esses casos de teste estão sendo usados, os custos gerais de manutenção são reduzidos. Os testes podem ser executados em um recurso já entregue para garantir que ele ainda se comporte conforme o esperado.

Níveis de testes de software

Existem vários níveis fundamentais quando falamos de testes de software. Todos examinam a funcionalidade do software sob um ponto de vista único dentro do processo de desenvolvimento. Vamos dar uma olhada em cada tipo de teste e examinar seu uso prático.

Teste de unidade

O nível elementar dos testes de software é o teste de unidade. O teste de unidade é a prática de instrumentalizar verificações de exatidão de entrada e saída para unidades individuais de código. A unidade de medida, neste caso, são funções ou métodos de código independente.

Durante o teste de unidade, as funções de código de produção são executadas em ambiente de teste com entrada simulada. A saída da função é então comparada com a saída esperada para aquela entrada. Se o resultado corresponder ao esperado, o teste foi um sucesso. Caso contrário, o teste falhou. Os testes de unidade são uma ótima maneira de validar funções de dados derivados.

Um exemplo hipotético de história do usuário do teste de unidade seria algo como: “a função 2VAL, dado 2 valores x e y, sempre retorna x+y”. O teste de unidade então executaria 2VAL com dois valores e confirmaria que a saída era x+y. Os testes de unidade são ótimos para confirmar a exatidão do código que opera com valores monetários.

Níveis de teste de software: testes de unidade, testes de integração, testes funcionais e testes exploratórios

Testes de integração

Quando um caso de teste de software cobre mais de uma unidade, ele é considerado um teste de integração. Ao desenvolver um caso de teste de software, as linhas entre os testes de unidade podem evoluir com rapidez para testes de integração. Muitas vezes, pode ser desenvolvido um teste de unidade que opere na dependência de código de terceiros. A dependência em si não precisa ser testada e a integração a ela vai ser simulada ou falsificada.

Testes funcionais ou de ponta a ponta

Os casos de teste que simulam uma experiência completa no nível do usuário são chamados de testes funcionais ou testes de ponta a ponta. Testes de ponta a ponta usam ferramentas que simulam o comportamento real do usuário humano. Etapas comuns em teste de ponta a ponta:

  • Clique nesse botão
  • Leia esse texto
  • Envie esse formulário

Devido ao contexto completo de execução da experiência, os testes de ponta a ponta verificam a exatidão em todas as camadas de uma pilha de software.

Teste exploratório

Os testes exploratórios são um exercício de teste em que os testadores precisam realizar uma tarefa que não foi muito bem definida usando o software que está sendo testado. Com esses testes, você pode aprender muito sobre a forma como as pessoas usam seu produto no mundo real. Sessões de teste exploratório podem até incentivar os usuários ao oferecer recompensas para quem encontrar o maior número de problemas, o melhor defeito ou fazer algo inesperado com o produto.

Um dos benefícios do teste exploratório de software é que qualquer pessoa pode ajudar nos testes, porque tudo que precisam fazer é circular pelo produto sem rumo e sem direção. Testes exploratórios não são aleatórios, mas também não são roteirizados como testes manuais.

Testes de software em entrega contínua

A entrega contínua aproveita as estratégias de teste de software mencionadas acima para criar o pipeline perfeito que entrega automaticamente tarefas concluídas de código. Uma configuração ideal permitiria que um desenvolvedor enviasse um código recém-concluído para o pipeline de entrega contínua para avaliação. O pipeline então executaria o código recém-enviado por meio dos níveis de teste. Se o código passar nos testes, ele vai passar por merge e implementação automática na produção. Se, no entanto, o código não passar nos testes, o código vai ser rejeitado e o desenvolvedor notificado automaticamente sobre as etapas que precisam de correção.

Os ecossistemas populares e já estabelecidos de desenvolvimento de linguagem de software estabelecidos têm seus próprios ecossistemas de testes de subconjuntos. Existem muitas ferramentas disponíveis que oferecem utilitários para ajudar a instrumentalizar e desenvolver pacotes de teste. Essas ferramentas são quase sempre instaladas por meio de um gerenciador de pacotes específico para a linguagem de programação usada no projeto.

Além de instrumentos de testes, ferramentas para execução e desenvolvimento de testes também estão disponíveis. Vários executores de teste podem ser instalados para disponibilizar dados de saída de um pacote de teste. Uma prática comum é medir a “forma de verificação do teste” durante todo o projeto. Uma ferramenta de forma de verificação do código pode ser usada para indicar o quanto da base de código está adequadamente verificada.

Depois que um pacote de teste foi desenvolvido e está funcionando sem erros em um projeto local, na maior parte dos casos sua integração a um pipeline de CD é bem simples. A maioria dos sistemas de CI/CD hospedados vai contar com guias sobre como integrar um pacote de teste ao pipeline.

Como integrar os testes ao pipeline de CD

Um autêntico pipeline de CD não intervencionista e que agrega valor é construído em torno de uma base sólida de testes. Essa base de testes começa com casos de teste manuais que evoluem para soluções automatizadas.

Realce a qualidade em cada etapa do pipeline

Todo mundo—desenvolvedores, testadores, etc.—são responsáveis pela qualidade do relacionamento com o cliente. Cada linha de código faz a experiência do cliente ser melhor ou pior. O pacote de teste de um pipeline de CD é uma ferramenta multifacetada para o desenvolvimento de códigos corretos e de alta qualidade. Durante a etapa de design do produto, o pacote de teste pode ser incluído nas considerações preventivas sobre como desenvolver um recurso. O pacote de teste é usado sobretudo para agilizar o processo de desenvolvimento, mas também pode ser executado em ambientes de staging e produção para garantir a qualidade lá também.

Capacite os desenvolvedores para a comprovação da qualidade dos recursos

A metodologia de teste tradicional defende o teste como processo separado, que marcha em ritmo diferente ao do desenvolvedor. A ausência do desenvolvedor na garantia de qualidade incentiva a falta de empatia com o cliente por parte da equipe de desenvolvimento. Além disso, a falta de envolvimento do desenvolvedor na qualidade abre espaço para que os problemas contaminem a base do código por mais tempo e assim ficarem mais caros de se corrigir. Essa metodologia também é cara em termos de custo de funcionário organizacional, porque incentiva a contratação de uma equipe de controle de qualidade separada para assumir a responsabilidade.

A entrega contínua promove a conscientização do desenvolvedor e a empatia com a experiência do usuário final. Os desenvolvedores têm a tarefa de entregar uma forma de verificação de teste para os recursos que forem produzidos e fazer a supervisão desde o desenvolvimento até os ambientes de produção. Essa tarefa dá aos desenvolvedores a oportunidade de assumir e comprovar a qualidade de um recurso.

Incorpore o feedback dos clientes

A entrega contínua permite rápida implementação e atualizações em projeto de software. Essa ação permite a incorporação imediata do feedback do cliente em uma próxima versão. Em caso de item relatado pelo usuário, o pacote de teste do pipeline de CD pode ser consultado para reduzir o escopo de possíveis vetores de itens. As equipes de desenvolvimento e teste que respondem com rapidez ao feedback do cliente são mais bem-sucedidas.

Quer criar seu próprio ambiente de entrega contínua? A gente ajuda você a dar os primeiros passos.

Crie uma estratégia sólida de testes de software

Ao elaborar uma estratégia de testes de software o melhor a se fazer é levar em consideração o produto como um todo, o usuário e as estratégias de negócios. Considerações precisam ser feitas para saber quais são os alvos de maior valor para a forma de verificação do teste.

Em um mundo ideal, um projeto de software teria que se esforçar para alcançar 100% da forma de verificação dos testes, para garantir um código livre de bugs e que funcione como o esperado. Infelizmente, no mundo real dos negócios, com cronogramas e restrições orçamentais, essa meta não é muito realista.

Diferentes estratégias de teste devem ser consideradas dependendo do tipo de software a ser entregue também. Se o software for um aplicativo orientado por GUI, testes de ponta a ponta de alto nível são bastante valiosos. Projetos de software livre sem interface do usuário vão abdicar de testes de ponta a ponta e valorizar muito os testes de unidade.

A seguir está uma estratégia geral e global para aplicativos de usuário baseados em GUI.

  1. Instrumentalize testes de ponta a ponta em todos os fluxos de usuários principais, login, inscrição, checkout, etc.
  2. Instrumentalize testes de unidade em todos os códigos de dados sensíveis funcionam como ferramentas de transação monetária
  3. Instrumentalize testes de integração para quaisquer pontos de integração de terceiros para garantir que os dados estejam fluindo para o terceirizado e quaisquer erros estejam sendo propagados com precisão

Melhore os testes de software com entrega contínua

Buscar um fluxo de trabalho de entrega contínua tem muitos benefícios comerciais. Os custos organizacionais de contratação e gerenciamento de equipes separadas para funções de controle de qualidade, gerenciamento de versões e engenharia de teste podem passar por cortes drásticos se for firmado compromisso com um fluxo de trabalho de CD.

A entrega contínua promove no geral um nível de qualidade do produto maior do que o dos fluxos de trabalho tradicionais de testes de controle de qualidade. O teste de CD incentiva os desenvolvedores a tomar parte e se envolver na experiência do usuário final e na qualidade dos recursos que são lançados. A CD fornece estrutura que facilita para a empresa inteira focar e discutir a qualidade das versões.

A implementação de uma estratégia robusta de testes de software é a base da entrega contínua, e a automação é a peça-chave para um pipeline de entrega contínua bem-sucedido.

Você está pronto para melhorar os testes de software? Saiba mais sobre testes em ambiente de CD.

Claire Maynard
Claire Maynard

Claire é uma veterana de marketing da Atlassian que trabalhou no crescimento, desempenho e marketing de produtos durante todo o seu mandato. No momento, ela impulsiona a estratégia de marca, conteúdo e go-to-marketing para o Confluence Cloud. Fora do trabalho, você pode encontrar Claire surfando, correndo ou experimentando novos restaurantes em São Francisco ou novas cidades em todo o mundo.